Em pleno século XXI, com todo o avanço da tecnologia e o surgimento de novas práticas de administração e controle, ainda existem gestores que não dão a devida importância à contabilidade para comércio.

Essa área de uma empresa é de extrema relevância, já que ela é a responsável pela apuração de tributos, cumprimento de obrigações para com o fisco e, principalmente, gerar as informações essenciais para a tomada de decisões.

No artigo de hoje, mostraremos a importância que esse serviço tem para uma empresa, apontando os 6 principais pontos em que ela atua. Acompanhe!

1. Facilidade na gestão estratégica

Um dos principais ganhos que a contabilidade para comércio pode proporcionar está relacionada à gestão estratégica da empresa. Esse serviço é capaz de gerar relatórios gerenciais contendo informações super valiosas sobre pontos que impactam na lucratividade da empresa.

Por exemplo, um balanço patrimonial — uma das principais demonstrações contábeis — é capaz de fornecer informações sobre o patrimônio da sua empresa em determinado período, valor dos estoques, fornecedores a pagar, bem como clientes a receber.

Além disso, é possível extrair análises de custos de produção, gastos com colaboradores, empresas terceirizadas e outros relatórios. Com essas informações, todas mastigadas e prontas para o entendimento de um leigo na área, pode-se conseguir uma série de insights para aumentar a lucratividade da empresa ou evitar que ela tenha prejuízos.

2. Maior saúde financeira

desempenho financeiro ou saúde financeira da empresa também será afetada positivamente. Isso porque a contabilidade para comércio, além de fornecer informações que podem ser utilizadas para melhorar a gestão dessa área da empresa, também pode auxiliar na redução de custos tributários e financeiros.

O seu contador vai poder auxiliar os colaboradores do departamento financeiro a buscarem os créditos com as instituições que proporcionam os melhores juros, bem como os produtos financeiros ideais para o tipo de investimento que se pretende fazer.

Quanto à questão dos tributos, a contabilidade realiza a correta apuração dos valores, evitando que a empresa pague mais impostos do que realmente seria devido. Acredite, isso é muito comum de se encontrar em negócios que não contam com um bom serviço contábil.

O motivo é porque a parte tributária de uma empresa é muito ampla, com vários regimes tributários, aproveitamento de créditos, isenções, redução de alíquotas, entre outros critérios. Portanto, o profissional contábil que não é acostumado a lidar com empresas do ramo de comércios pode acabar prejudicando a apuração tributária desse negócio.

3. Coleta e controle de documentos

Além da geração de informação, a contabilidade também auxilia a sua empresa no que se refere aos documentos que ela é obrigada a guardar por certo período de tempo. Como o serviço contábil utiliza esses papéis para a realização do serviço, ele também pode orientar aos seus colaboradores como deve ser feita a guarda desse tipo de documento.

Assim, você evita perder papéis importantes, como DANFE de notas fiscais, documentos trabalhistas, contratos e outros. Alguns desses arquivos, se perdidos, podem gerar multas para a empresa.

Além disso, a contabilidade para comércio orienta quanto à guarda de Notas Fiscais eletrônicas que, atualmente, não são mais emitidas em forma de papel, e sim no formato XML que conhecemos nos últimos anos.

4. Levantamento de informações precisas

A contabilidade lida diretamente com todos os dados que chegam ou que são gerados pela sua empresa. Em outras palavras, ela transforma os atos e fatos brutos que ocorrem diariamente em informações precisas e úteis.

Assim, o trabalho dos colaboradores da empresa será receber esses dados, inserir no sistema e encaminhar todos para tratamento por parte do contador. Esse, por sua vez, vai aplicar a técnica contábil para transformar dados de difícil compreensão em informação útil e de fácil entendimento.

5. Cumprimento de obrigações acessórias

A sua contabilidade também vai realizar o cumprimento de obrigações tributárias acessórias. Uma empresa tem dois tipos de obrigação para com o fisco, a principal é o pagamento do imposto em si, a acessória é a informação sobre a apuração ou o recolhimento.

Por meio dessas obrigações, os órgãos de fiscalização tributária analisam se as questões fiscais da empresa estão sendo realizadas da forma como manda a lei. Um erro nesse tipo de envio pode gerar multas, bloqueios e complicações judiciais.

Além disso, o simples descumprimento de obrigatoriedade de envio ou transmissão fora do prazo pode resultar em multas que, em alguns casos, são muito altas e prejudicam a saúde financeira da empresa.

Por isso, é de extrema importância que você escolha um contador que tenha pleno conhecimento de todas as obrigações acessórias que envolvem uma empresa do ramo de comércio.

6. Auxílio na escolha de um regime de tributação

Outra questão que é de responsabilidade da contabilidade para comércio é a escolha do regime de tributação. A partir dessa seleção é que as normas tributárias vão ser aplicadas a cada tipo de empresa.

Muitos contadores preferem optar por selecionar o Simples Nacional, pois, aparentemente, esse regime proporciona alíquotas menores e uma quantidade de obrigações acessórias reduzidas. Entretanto, isso é um erro que pode acabar com a lucratividade do seu negócio.

Outros regimes como o Lucro Presumido ou o Real também podem ser aplicados em determinados negócios. Isso porque cada um deles apresenta características diferentes e proporcionam vantagens e desvantagens para cada tipo de empresa.

Por isso, é importante que essa seleção seja pautada por uma ampla análise e reflexão, que deve ser comandada pelo contador da empresa. Ele deve apresentar todos os benefícios e desafios que cada regime proporciona e indicar o que é mais viável para o negócio.

Fazer essa escolha de forma certa é de extrema importância pois, além de impactar diretamente na tributação da empresa, não pode ser alterada no curso do ano calendário Ou seja, a empresa deve permanecer no regime escolhido até o último dia do mês de dezembro do exercício corrente.

Com isso, podemos concluir que a contabilidade para comércio coloca a empresa em um patamar de gestão e controle muito acima daquelas que não contam com um serviço de qualidade. Isso vai permitir que os gestores dediquem mais tempo na administração, vendas, relacionamento com clientes e fornecedores.

Gostou do artigo de hoje? Que tal continuar aprendendo sobre esse assunto? Então leia o post que preparamos para você, onde mostramos os principais relatórios gerenciais de uma pequena empresa.

Kyvya Revoredo
Kyvya Revoredo é contadora, pós-graduada em comércio exterior pela UES. Gerencia a Contábil Rio, empresa com tradição no mercado de contabilidade desde 1955, executando um trabalho estratégico e utilizando as melhores práticas de redução de custos para as empresas.
Descubra aqui qual a importância da contabilidade para o comércio
Rate this post