A retenção de talentos nas organizações é a capacidade de preservação do quadro de funcionários de uma empresa ao longo do tempo. As medidas que promovem a permanência dos trabalhadores na organização são variadas e dependem, sobretudo, das expectativas dos colaboradores.

E o que seu negócio ganha com isso? Muito. Tanto que, sob alguns aspectos, as vantagens são intangíveis. É possível quantificar o valor de um cliente satisfeito? Tenha em mente que ele gerará publicidade espontânea do seu empreendimento.

A retenção de talentos aumenta a motivação dos funcionários e isso influencia muito na percepção de valor dos clientes. Mas as vantagens são ainda maiores. Confira mais lendo nosso post.

Como as estratégias de retenção de talentos aprimoram a gestão?

Pare e pense: o que as pessoas que trabalham na sua empresa fazem pelo seu negócio? Basicamente, elas estão em todas as atividades, desde processos operacionais aos administrativos. São elas também que encantam seus clientes, pois atuam como o cartão de visitas da organização. É bem simples chegar a essa conclusão.

Agora, reflita: o que acontece com a sua empresa quando uma dessas pessoas decide ir embora? Na prática, a primeira medida será buscar um novo funcionário para substituí-la. No entanto, essa saída gera efeitos significativos sobre a gestão como um todo. As mais comuns são:

  • custos associados à seleção de um novo profissional;
  • vacância do posto de trabalho até que a vaga seja preenchida;
  • tempo de adaptação e integração à equipe. 

Você consegue imaginar quanto tempo essa pessoa recém-contratada levará para entregar resultados compatíveis com os do anterior? Primeiro, é preciso considerar a dificuldade em encontrar alguém que preencha os requisitos da vaga. Dependendo da função desempenhada e do conhecimento necessário, essa etapa pode ser mais demorada e dispendiosa.

Estima-se que o novo contratado só trará retorno para o negócio entre seis a oito meses decorridos da contratação. Isso, considerando que ele tenha obtido um bom desempenho para manter-se na vaga. Do contrário, será necessário recomeçar todo o processo novamente. Complicado, não é?

Para entender como isso afeta a sua produção, inicialmente destacamos o custo com a contratação. Além dele, existe a lacuna deixada pelo funcionário que pediu demissão. Assim, não há ninguém cumprindo com as tarefas da função que era exercida por ele, ou surgiu a necessidade de sobrecarregar o restante da equipe para realizá-las.

No mínimo, a produtividade do seu negócio estará comprometida, seja pela falta de realização dessas atividades ou pela sobrecarga imposta aos demais, que evidentemente terão o desempenho sacrificado para poder dar conta de uma atribuição a mais.

Vale ressaltar que a retenção de talentos é uma das opções para reduzir custos na empresa. 

Afinal, o que os funcionários valorizam?   

Para falar sobre a retenção de talentos nas organizações, é preciso considerar primeiro, quais são as prioridades dos funcionários em relação ao retorno que esperam da empresa pelas atividades que desempenham. 

Se você pensou que a remuneração está no topo dos elementos mais importantes para os trabalhadores, é melhor rever seus conceitos. De acordo com o estudo GPTW Novarejo, há cinco itens que os funcionários valorizam:

  • oportunidades de crescimento (49%);
  • qualidade de vida (24%);
  • alinhamento de valores (12%);
  • remuneração (10%);
  • estabilidade (3%). 

Só os primeiros três itens somam a preferência de 85% dos funcionários. Oferecer perspectivas de crescimento, investir em qualidade de vida e ter uma cultura de valores que seja, de fato, compartilhada entre empresa e trabalhadores são medidas que fazem a diferença. Certamente, contam muitos pontos na retenção de talentos.

Quais são os benefícios de aumentar a retenção de talentos nas organizações?

As boas práticas organizacionais devem ser adotadas como parte das estratégias de negócios. Isso porque os objetivos globais são mais difíceis de serem alcançados em um ambiente que não é atrativo para os recursos humanos. Confira os principais benefícios da retenção de talentos nas organizações. 

Maior engajamento

Funcionários satisfeitos com as atividades que executam e com a empresa em que trabalham são mais comprometidos com resultados. Isso favorece tanto a produtividade quanto a qualidade dos serviços realizados. 

Redução de custos com turnover

Já destacamos aqui o quanto a busca de candidatos para uma vaga que ficou em aberto é custosa para a empresa. Essa rotatividade de pessoas é chamada de turnover. Quanto maior for a taxa de saída dos funcionários de uma organização, maiores serão os seus custos com as contratações. Vale refletir, portanto, se investir na sua equipe não é mais estratégico e lucrativo do que assumir os gastos com preenchimento de vagas.

Melhora do ambiente de trabalho

Funcionários satisfeitos promovem um melhor ambiente de trabalho ou vice-versa? Os dois estão diretamente interligados. Por isso, invista em ambos. Assim, você criará um espaço agradável a todos e com isso, fortalecerá a retenção de talentos. 

Aumento na satisfação dos clientes

Imagine um cliente chegando em uma loja e sendo atendido por um funcionário insatisfeito. As chances de encantá-lo é praticamente nula. Agora, pense nesse cliente sendo atendido por uma pessoa engajada e satisfeita com o emprego que tem. Certamente ele ficará feliz e retornará muito em breve, além de indicar para outras pessoas.

Crescimento da empresa como um todo

Engajamento, produtividade elevada, funcionários e clientes satisfeitos. Assim, seus negócios vão longe. Os propósitos de crescimento da empresa ficam mais viáveis em um contexto favorável.

Quais são as práticas que aumentam a retenção de talentos?

Que investir na retenção de talentos é vantajoso, não há dúvida. Mas quais são as medidas que podem ser adotadas para alcançar esse objetivo? Destacamos, a seguir, as que estão mais alinhadas às expectativas dos funcionários. Confira!

Plano de cargos e salários

Consolidar uma política de cargos e salários é importante para melhorar a gestão da empresa de maneira abrangente. Isso porque esses planos trazem uma definição clara das atribuições e remuneração de cada função dentro da estrutura organizacional. Dessa forma, fica mais fácil entender o papel de cada um na empresa e também, estimular as oportunidades de crescimento.

Investimento em qualidade de vida

A qualidade de vida como observamos é uma das demandas dos colaboradores. Existem formas variadas de investir nisso. Planos de saúde e odontológicos são sempre lembrados. É importante ir além e adotar medidas que possam promover o bem-estar de forma mais ampla, como conforto no ambiente de trabalho, ginástica laboral, incentivo à alimentação equilibrada e até a oferta de benefícios como academia, mesmo que por meio de parcerias. 

Remuneração estratégica

A remuneração estratégica é o conjunto de práticas que valorizam o profissional e o desempenho obtido por ele, gerando ganhos que vão além do salário. Para isso, é necessário conciliar o cumprimento aos benefícios (como cursos, assistência e vale-alimentação) e bonificações (por exemplo, participação nos lucros).

Existem empresas que fazem isso com criatividade, mas é importante lembrar que a remuneração estratégica deve ter como meta principal elevar os resultados como um todo. Ou seja, as vantagens adicionais precisam vir em conjunto com o melhor desempenho.

Alinhamento de valores

O alinhamento entre valores pessoais e organizacionais tem crescido como um dos pontos mais valorizados pelos funcionários, sobretudo, os das novas gerações. O que eles buscam? Propósito. Querem ter a certeza de que fazem parte de um grupo com o qual se identificam. 

Como se dá na prática? Começa com a definição da missão, visão e valores. Esses aspectos não podem estar limitados ao papel, precisam ser praticados diariamente e estimulados. Deixar clara a cultura da empresa para todos é outro ponto fundamental. Desde a seleção de mão de obra é necessário buscar pessoas com perfil compatível. Isso evitará frustrações para os dois lados.

Transparência e confiança

A transparência na comunicação de fatos, metas, políticas e avaliações melhora o ambiente de trabalho e as relações entre as pessoas. A confiança vem como consequência. Nada do que foi colocado aqui será bem sucedido se não houver essa transparência e a consequente confiança.

A retenção de talentos nas organizações requer estratégia e identificação das expectativas de demanda de todos. Não é preciso investir muito dinheiro nisso. O que se sobressai nesse aspecto é a adoção de medidas genuínas e consistentes.

Para ficar sempre por dentro das melhores práticas de retenção de talentos nas organizações e da gestão de negócios, siga nossas publicações no Facebook.

Kyvya Revoredo
Kyvya Revoredo é contadora, pós-graduada em comércio exterior pela UES. Gerencia a Contábil Rio, empresa com tradição no mercado de contabilidade desde 1955, executando um trabalho estratégico e utilizando as melhores práticas de redução de custos para as empresas.
Conheça os benefícios da retenção de talentos nas organizações!
5 (100%) 1 vote